Zoólogos capturam imagens de hipopótamo pigmeu ameaçado

Espécie ameaçada pela caça e desmatamento teria resistido a duas guerras na Libéria.

Mary Harper, BBC

10 de março de 2008 | 05h50

Câmeras instaladas em florestas da Libéria, no oeste da África, capturaram imagens de hipopótamos pigmeus, uma espécie rara que se acreditava ter sido dizimada pelo desmatamento, pela caça ilegal e pela guerra. Uma equipe liderada pelo Zoological Society of London viajou à Libéria em busca de sinais de sobrevivência do mamífero, de hábitos ainda pouco conhecidos.Três dias após instalar as câmeras escondidas na floresta, a equipe de zoólogos se surpreendeu com o registro de imagens do animal.Ben Collen, do Zoological Society of London, disse que, apesar das provas de que a espécie não foi extinta, ainda há a preocupação com a sobrevivência dos pequenos hipopótamos, que enfrentam as ameaças do desmatamento e de caçadores.MiniaturaO hipopótamo pigmeu parece uma miniatura do hipopótamo comum. Com aproximadamente 75 cm de altura 180 kg de peso, o animal seria mais solitário e habituado a viver nas florestas e não na água.Segundo os especialistas, menos de três mil hipopótamos pigmeus permanecem em seu habitat natural, localizado em florestas da Libéria, Serra Leoa e Guinéa.Com apenas 10% das florestas ainda preservados, os hipopótamos pigmeus vivem sob constabnte ameaça. O que talvez seja o fator mais impressionante é que eles tenham sobrevivido a duas longas e brutais guerras civis na Libéria.Rebeldes, soldados e milhares desabrigados caçavam animais na floresta para matar a fome.Apesar de a guerra já ter terminado, o desafio, segundo os especialistas, será combater a caça e o desmatamento ilegais, que continuam colocando a vida desses raros animais em risco.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.