Votação do Código Florestal não será adiada, garante líder do governo na Câmara

'Nós queremos chegar a um acordo que gere equilíbrio', disse Cândido Vaccarezza

Agência Brasil,

03 Maio 2011 | 18h03

Brasília - O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse há pouco que o governo não está pensando em adiar a votação do Código Florestal, apesar de partidos como o PV e o PT desejarem o adiamento. Eles defendem mais tempo para aprofundar as discussões sobre vários pontos do código.

Veja também:

documento Íntegra da proposta do Novo Código Florestal

video Entenda o novo Código Florestal

link Palocci e Marina Silva rechaçam nova redação do Código Florestal

link ''A reforma da lei ambiental foi preparada por leigos, visando o lucro''

link Relator do novo Código Florestal flexibiliza recuperação de mata nativa 

 forum Aldo Rebelo:Código Florestal, o equilíbrio possível

som PLANETA ESTADÃO destaca os entraves no polêmico Código Florestal

lista A polêmica atualização do Código Florestal do Brasil

Vaccarezza acredita que até o início da discussão se chegará a um acordo em torno do texto do deputado do Aldo Rebelo (PCdoB-SP). "Nós queremos chegar a um acordo que gere equilíbrio entre a preservação da qualidade do meio ambiente, da qualidade de vida e da produção".

Segundo o líder do governo, o importante é a unidade em torno de um texto sobre o código. "Estamos perto de chegar a um acordo. O governo foi proativo. Teve iniciativa de apresentar propostas e cedeu em vários pontos para facilitar as negociações", disse.

Mais conteúdo sobre:
Código Florestalmeio ambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.