Vírus fatal mata pandas em cativeiro na China

Nos últimos dois meses, quatro pandas gigantes morreram em um centro de reprodução do país. Eles foram diagnosticados com o vírus da cinomose canina, considerado altamente contagioso

O Estado de S. Paulo

18 Fevereiro 2015 | 21h12

Um vírus fatal está matando pandas em um centro de reprodução no noroeste da China. A agência oficial de notícias Xinhua divulgou que, no dia 4 de fevereiro, morreu o quarto panda gigante no local em um intervalo de dois meses. De acordo com as autoridades chinesas, os animais foram diagnosticados com o vírus da cinomose canina.

Altamente congatioso, o vírus é geralmente transmitido por cães e, nos últimos anos, teve forte impacto sobre leões, focas e outros mamíferos. O governo anunciou quarentena rigorosa e medidas de controle de doenças no local. Os pandas saudáveis foram enviados para outras reservas.

O último panda a morrer, chamado Feng Feng, tinha seis anos de idade e, infectado pelo vírus, entrou em coma no dia 8 de janeiro, segundo a Xinhua. As mortes têm preocupado pesquisadores que trabalham com pandas, no momento em que eles aguardam a liberação dos dados oficiais sobre o quarto inventário nacional de pandas da China.

A comunidade científica acredita que a China está exagerando a ênfase dada à reprodução em cativeiro, em detrimento da conservação dos pandas em seu habitat, nas montanhas do oeste do país. Ainda assim, hoje calcula-se que 1600 pandas gigantes sobrevivam em estado selvagem, enquanto outros 300 vivem em cativeiro.

Mais conteúdo sobre:
pandaChinabiodiversidadevírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.