Versão ecológica do Timão

Corinthians adere à onda verde e vai neutralizar emissões; a cada gol, serão plantades cem árvores

Karina Ninni, Especial para O Estado

05 Abril 2010 | 15h37

Há algo mais verde que o gramado no Parque São Jorge: é a estratégia de marketing do Timão. Para comemorar seu centenário, o Corinthians lançou o projeto Jogando pelo Meio Ambiente.

 

Durante a temporada 2010, para cada jogo do time, serão plantadas cem árvores. E mais cem para cada gol. O projeto é uma parceria com o Banco Cruzeiro do Sul e com o Instituto Ecoar.

“Plantaremos espécies originárias da Mata Atlântica em áreas públicas, que serão definidas junto com o governo do Estado de São Paulo”, explica Miriam Duailibi do Ecoar – que, apesar do sobrenome parecido, nada tem a ver com o ex-presidente do Corinthians.

Além das árvores plantadas para os jogos e gols, o Timão vai plantar também para neutralizar as emissões relativas ao gasto de energia elétrica do estádio do Pacaembu em dias de jogo, e às viagens que os jogadores fazem para atuar. Só entre janeiro e março foram 12 viagens, tanto de ônibus quanto de avião.

A conta do plantio, até agora, está em 5.300 árvores. E o preço mínimo de cada muda plantada e regada é de R$ 15,00, mas pode aumentar, conforme o local de plantio e a espécie escolhida. Quem entra com o patrocínio é o Banco Cruzeiro do Sul, que também vai neutralizar suas emissões.

“Estamos trabalhando com uma meta de 22 mil árvores, entre as plantadas para neutralizar as emissões e as referentes aos jogos e gols”, diz Miriam. O plantio será realizado em maio e setembro.

Para o capitão do Corinthians, William, a iniciativa é um exemplo. “Mesmo os não torcedores devem passar a ver o time com outros olhos, porque o benefício das árvores vai atingir muito mais gente do que os corinthianos. Espero que o time faça mais gols do que na temporada passada”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.