AP
AP

Vazamento da BP matou corais, indica estudo

Uma pesquisa nas proximidades de onde ocorreu o vazamento de petróleo da British Petroleum (BP) no Golfo do México revelou grande quantidade de corais mortos ou morrendo, provavelmente em razão do óleo.

O Estado de S. Paulo

08 Novembro 2010 | 11h43

 

Cientistas ligados à Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (Nooa, na sigla em inglês) descobriram, com a ajuda de robôs submarinos equipados com câmeras, corais enegrecidos e espécies marinhas que estão morrendo por causa da exposição a substâncias tóxicas.

 

Os recifes de corais pesquisados ficam a cerca de 13 km do poço que vazou, a 1.300 metros de profundidade, em uma área diretamente afetada pelo vazamento da BP. “A descoberta de corais mortos é a maior prova de que o vazamento afetou a vida nas profundezas do oceano”, diz Charles Fisher, doutor em biologia marinha da Universidade do Estado da Pensilvânia.

Mais conteúdo sobre:
BP Vazamento Petróleo Golfo do México Corais

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.