AP
AP

Vazamento da BP matou corais, indica estudo

Uma pesquisa nas proximidades de onde ocorreu o vazamento de petróleo da British Petroleum (BP) no Golfo do México revelou grande quantidade de corais mortos ou morrendo, provavelmente em razão do óleo.

O Estado de S. Paulo

08 de novembro de 2010 | 11h43

 

Cientistas ligados à Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (Nooa, na sigla em inglês) descobriram, com a ajuda de robôs submarinos equipados com câmeras, corais enegrecidos e espécies marinhas que estão morrendo por causa da exposição a substâncias tóxicas.

 

Os recifes de corais pesquisados ficam a cerca de 13 km do poço que vazou, a 1.300 metros de profundidade, em uma área diretamente afetada pelo vazamento da BP. “A descoberta de corais mortos é a maior prova de que o vazamento afetou a vida nas profundezas do oceano”, diz Charles Fisher, doutor em biologia marinha da Universidade do Estado da Pensilvânia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.