União Europeia adverte para desaparecimento do bacalhau

Órgão executivo da União Europeia pediu cortes de até 25% na quantia de bacalhau que pode ser pescada

Associated Press,

16 Outubro 2009 | 18h26

O bacalhau está muito perto de desaparecer em regiões pesqueiras tradicionais, advertiram autoridades europeias nesta sexta-feira, 16, afirmando que apenas cortes profundos na pesca poderão evitar a extinção da espécie, consumida a séculos.

 

30% dos tubarões de mar aberto estão 'ameaçadas de extinção'

Greenpeace despeja 5 toneladas de peixe em Paris

EUA planejam proteção para corais gigantes de águas profundas

 

O órgão executivo da União Europeia (UE) pediu cortes na quantia de bacalhau que pescadores são autorizados a capturar - em algumas áreas, de até 25%. A Comissão Europeia disse que estudos recentes mostram que a captura de bacalhau em algumas regiões supera, em muito, a taxa de reprodução peixe.

 

Cientistas estimam que, nos anos 70, havia mais de 250.000 toneladas de bacalhau nas zonas pesqueiras do Mar do Norte, no leste do Canal da Mancha e no estreito de Skagerrak, na Escandinávia. Em anos recentes, esse estoque caiu a 50.000 toneladas.

 

"Não estamos muito longe de uma situação de colapso total", disse José Rodriguez, um biólogo marinho do grupo ambientalista Oceana. Ele e outros ambientalistas dizem que a pressão por parte da indústria pesqueira tem mantido as cotas de pesca em níveis excessivamente elevados para sustentar populações viáveis de bacalhau na Europa. A pesca ilegal agrava o problema.

 

A Comissão Europeia disse que buscará, em 2010, cortar a pesca em algumas regiões ao redor da Grã-Bretanha, Espanha, França e boa parte da Escandinávia.

 

A redução da população de bacalhau levou ao fim de centenas e comunidades de pescadores dos dois lados do Atlântico. A pesca predatória no Canadá exauriu as áreas mais ricas em bacalhau do mundo, e levou o governo canadense a proibir a pesca. O colapso levou ao fim de 42.000 empregos, e 18 anos depois da proibição, o peixe ainda não voltou às águas canadenses.

Mais conteúdo sobre:
bacalhau extinção

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.