Umidade do ar baixa põe cidade de São Paulo em alerta

Nível caiu abaixo de 20%; Prefeitura recomenda evitar exercícios e consumir bastante água

Kívia Costa, Central de Notícias

04 de setembro de 2010 | 13h21

A umidade relativa do ar continua muito baixa em São Paulo, onde não chove forte desde o dia 16 de julho. O índice registrado no começo da tarde deste sábado é de apenas 17%, segundo a CGE, no mirante de Santana, Zona Norte.

Essas condições favorecem a formação de queimadas e dificultam a dispersão de poluentes, o que prejudica a qualidade do ar.

 

A previsão é de que o domingo continue seco, com céu aberto e altas temperaturas até o final da tarde, quando o ar deve ganhar umidade. O tempo deve ficar nublado entre o domingo e a segunda-feira, quando poderá ter garoa na capital.

 

Mais cedo, a Secretaria Municipal de Segurança Urbana havia posto a a cidade de São Paulo em estado de alerta, pois a umidade relativa do ar caíra  a 19%. O alerta é adotado quando o nível cai abaixo dos 20%. 

 

A Defesa Civil destaca as seguintes recomendações: evitar exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas; evitar aglomerações em ambientes fechados; umidificar o ambiente por meio de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água; usar soro fisiológico para olhos e narinas; consumir bastante água; procure andar de carona, já que os veículos colaboram na poluição - o que somado a baixa umidade do ar - agrava os problemas de saúde. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
umidade do aralerta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.