UFSCar faz parceria com empresa por biocombustível

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) assina hoje um convênio de cooperação tecnológica com a empresa Algae Biotecnologia/Biolatina para desenvolver pesquisa sobre biocombustíveis. A parceria será de dois anos e meio, e o projeto prevê a construção de um laboratório ainda neste ano e de uma planta-piloto no câmpus de Araras. O projeto está orçado em R$ 3,6 milhões, sendo 90% financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social/Fundo Tecnológico (BNDES/Funtec).

O Estado de S. Paulo

15 de fevereiro de 2011 | 12h57

 

Nesse período de cooperação, a meta é usar a vinhaça (resíduo da destilação alcoólica da cana-de-açúcar) das usinas para selecionar entre os seus micro-organismos as microalgas para produzir uma biomassa destinada ao biodiesel. "Isso já existe fora do País, mas ainda é caro, não é competitivo como o próprio etanol e, por isso, vamos ver, numa planta-piloto, com escala intermediária para grande produção, qual é a produtividade e se vai compensar", explica Reinaldo Bastos, professor do Departamento de Tecnologia Agroindustrial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.