UE quer financiamento mundial contra mudança climática

Contribuição deve ser de acordo com as condições financeiras e a quantidade de sua emissão de poluentes

AE, Agência Estado

19 Junho 2009 | 14h04

Líderes da União Europeia (UE) concordaram nesta sexta-feira, 19, que todos os países do mundo, exceto os mais pobres, devem contribuir para financiar o combate à mudança climática em nações em desenvolvimento. Segundo os líderes, a contribuição deve ser de acordo com as condições financeiras dos países e a quantidade de sua emissão de poluentes. "Os princípios mais importantes da contribuição devem ser a habilidade de pagar e a responsabilidade pelas emissões", consta na conclusão de um encontro entre líderes e governos da UE.  

 

Veja também:

link Ásia poderá emitir 40% do CO2 do planeta até 2030

linkUE quer financiamento mundial contra mudança climática

especial Entenda as negociações do novo acordo sobre mudança climática

especialEspecial: Quiz: você tem uma vida sustentável? 

especialEspecial: Evolução das emissões de carbono  

especialEspecial: As ações diárias que salvam o planeta 

especial Expansão econômica vs. sustentabilidade

As autoridades também concordaram que a UE "irá contribuir com sua parte no apoio público internacional". Segundo eles, os países do bloco estão preparados para fazer uma decisão sobre o assunto em sua próxima reunião, em outubro. A UE tem feito da luta contra a mudança climática uma de suas maiores prioridades e pretende liderar negociações internacionais em um acordo global para reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa, durante conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) que será realizada em dezembro em Copenhague, na Dinamarca, quando uma das principais questões discutidas deve ser como compartilhar o fardo financeiro do plano.

A UE já se comprometeu em reduzir suas emissões de gases causadores do efeito estufa em 20% até 2020 em comparação aos níveis de 1990, e está pronta para ampliar esse número para 30% se outros países desenvolvidos tiverem um comprometimento semelhante. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.