UE quer destinar 2 bi de euros contra mudança climática no exterior

Proposta deve ser aprovada pelos 27 países membros e pelo parlamento; Islândia, Líbia, Iraque e Camboja estão na lista de países que podem receber dinheiro

EFE

21 Abril 2010 | 12h49

A Comissão Europeia propôs nesta quarta-feira que sejam destinados 2 bilhões de euros do orçamento do Banco Europeu de Investimentos (BEI) para projetos de diminuição e luta contra a mudança climática no exterior da União Europeia até 2013.

 

A proposta é feita no início da revisão do mandato exterior do órgão de financiamento da Comissão Europeia, o BEI, para o período de 2007 a 2013.

 

A proposta da Comissão Europeia ainda deve ser aprovada pelos 27 países membros e pelo Parlamento Europeu. Islândia, Líbia, Belarus, Iraque e Camboja também foram incluídos na lista de países para quem o BEI pode emprestar dinheiro.

 

"O BEI tem um papel importante na resposta europeia à crise econômica e financeira, assim como a nossos desafios globais, dentro e fora da União Europeia. Por isso, é crucial reforçar seu mandato para permitir que continue seu trabalho no exterior até 2013", disse nesta quarta o comissário de Assuntos Econômicos e Monetários, Olli Rehn, em comunicado.

 

A proposta da Comissão Europeia quer substituir o atual sistema de "objetivos regionais" do BEI por "objetivos horizontais" (que afetem todas as áreas sobre as que o organismo tem mandato).

 

Além disso, o Executivo comunitário pediu que a organização coloque "mais ênfase em aspectos de desenvolvimento" que "reflitam as estratégias regionais europeias", com projetos relacionados com infraestruturas ambientais como conduções de água e transporte sustentável; assim como saúde e educação.

 

A proposta da Comissão foi feita de acordo com as recomendações do comitê de sábios liderado por Michel Camdessus, ex-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), que enviou suas recomendações ao Parlamento Europeu, ao Conselho e à Comissão no dia 12 de fevereiro.

 

O BEI é o órgão de financiamento da União Europeia, cujo volume de empréstimos alcançou os 79 bilhões de euros em 2009, dos quais 9 bilhões foram destinados a projetos fora da UE.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.