Sebastien Pirlet/Reuters
Sebastien Pirlet/Reuters

UE promete 2,4 bi de euros anuais para combater aquecimento

Países do bloco concordaram em ajudar financeiramente os países em desenvolvimento nos próximos três anos

Agência Estado,

11 Dezembro 2009 | 10h49

Os países da União Europeia concordaram, nesta sexta-feira, 11, em fornecer 2,4 bilhões de euros (US$ 3,6 bilhões) por ano, ao longo dos próximos três anos, para ajudar os países em desenvolvimento a combater as mudanças climáticas.

 

A UE estima que um total de 7 bilhões de euros por ano seja necessário, entre 2010 e 2012, para esse fundo. O bloco espera que outros países, atualmente negociando um acordo climático global em Copenhague, forneçam o restante do valor.

 

O presidente da Comissão Europeia, Jose Manuel Barroso, afirmou nesta sexta-feira que a UE quer um imposto global sobre transações financeiras, para ajudar no fundo de combate à mudança climática. Na opinião de Barroso, essa taxa é necessária pois os países ricos, apresentando crescimento econômico fraco e déficits crescentes, não podem oferecer aos emergentes o dinheiro suficiente para se atingir as metas atualmente em discussão em Copenhague.

 

Veja também:

linkUE acena para corte de 30% em emissões na próxima década

linkGrupo da ONU propõe novo acordo

linkPaíses emergentes têm proposta para acordo climático

especialGlossário sobre o aquecimento global

especialO mundo mais quente: mudanças geográficas devido ao aquecimento

especialEntenda as negociações do novo acordo   

especialRumo à economia de baixo carbono   

 

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, afirmou que os líderes do bloco europeu irão a Copenhague pressionar por um corte de 30% nas emissões até 2020, tendo como base os níveis de 1990. Antes, a UE havia dito que defenderia 20%, podendo aumentar essa meta para 30% dependendo dos compromissos assumidos por outras nações. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.