UE pressiona EUA por adesão ao corte de 80% nas emissões

Europeus tentam firmar acordo com países desenvolvidos que substituiria Protocolo de Kyoto, de 1997

Associated Press,

01 Setembro 2009 | 09h07

A União Europeia está pressionando os parlamentares dos EUA para assegurarem que o país corte significativamente suas emissões de carbono, segundo anunciou nesta terça-feira, 1º, o ministro do Meio Ambiente da Suécia, Andreas Calgren.

 

O ministro diz que o bloco pressiona os americanos e outros países desenvolvidos para "prometerem" diminuir as emissões de gases poluentes em 80% dos níveis de 1990 até 2050.

 

Calgren conversou com legisladores europeus nesta terça. O sueco lidera a equipe de negociações da União Europeia na ONU cujo objetivo é entrar em um acordo que deve substituir o Protocolo de Kyoto,de 1997.

 

O Senado americano atualmente formula sua própria legislação sobre emissão de gases, mas os europeus temem que o projeto não dê certo. Se aprovada a lei própria dos EUA, a redução seria de 17% com base no níveis de 2005.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.