Todos os biomas do Brasil serão monitorados do espaço

Em apenas seis anos o cerrado perdeu perto de 10% de sua formação original, mostram imagens

João Domingos, da Agência Estado,

16 Abril 2009 | 12h10

A partir de agora, o monitoramento por satélite será feito em todos os biomas brasileiros e não só na Amazônia. O anúncio foi feito pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, no laboratório do Ibama, que faz as análises das imagens dos satélites utilizados.

 

especialConheça os biomas brasileiros

especialA evolução do desmatamento na Amazônia

 

Segundo o ministro, nos primeiros exames das imagens, em apenas seis anos o cerrado perdeu perto de 10% de sua formação original, o que é considerado preocupante, visto que a Amazônia perdeu 20% de sua formação em 40 anos.

 

Ou seja, o cerrado perdeu 1,5% ao ano, nos últimos seis anos, enquanto a Amazônia perdeu 0,5% ao ano.

Também serão monitorados por satélite a caatinga, a Mata Atlântica, o Pantanal e os Pampas.

 

"O Brasil não é só Amazônia. O Brasil, agora, é monitorado o ano inteiro", afirmou o ministro.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.