Times que vão à Copa podem compensar emissões

Viagens aéreas respondem por 80% do lançamento de gases de efeito estufa das equipes

Anna Ringstrom, Reuters

07 Dezembro 2009 | 16h17

 Mais da metade dos 32 países qualificados para a Copa do Mundo se comprometeram a compensar emissões dos vôos de suas equipes para a África do Sul e dentro do País , informou a ONU.

 

“Temos trabalhado nisso nas últimas semanas," disse o chefe do programa de Meio Ambiente da ONU, Achim Steiner, em entrevista coletiva. "Esperamos ter uma adesão de 100 por cento".  Viagens de equipes e torcedores serão responsáveis por mais de 80 por cento das emissões de gases de efeito estufa da Copa do Mundo de 2010, de acordo com o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) e a organização Global Environment Facility. 

"Nós somos um destino de longa distância. Mais de 90% dos viajantes à África do Sul terão que usar o avião ", disse Dorah

Nteo, do departamento de meio ambiente da África do Sul. A pegada de carbono das equipes e dos torcedores ficará em torno de 1,62 milhões de toneladas de CO2-equivalente, o que totaliza um custo de compensação de $ 32,5 milhões de euros, de acordo com estimativas preliminares do PNUMA.

 

As equipes serão responsáveis por um número estimado de 13 mil toneladas. Sérvia, Uruguai e Coréia do Sul concordaram em compensar as viagens das suas equipes, enquanto Argentina, Brasil, Camarões, Chile, Costa do Marfim, Inglaterra, Grécia, Itália, Japão, Holanda, Nova Zelândia, Nigéria, Estados Unidos, África do Sul, Austrália e México afirmaram que apóiam a ideia e estavam procurando a forma de implementá-la, informou, ainda,o PNUMA.

 

Contribuir para o desenvolvimento de projetos de meio ambiente seria uma maneira de fazer a compensação. Steiner disse que espera que os espectadores também compensem as suas pegadas de carbono. "O meu apelo aos fãs que irão viajar para África do Sul é: tornem-se parte da solução. Só assim vocês não serão parte do problema ".

 

A ONU diz que as emissões de gases de efeito de estufa provenientes da indústria e do desmatamento levarão à desertificação, deslizamentos de terra, mais ciclones poderosos, subida do nível do mar e extinção de espécies.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.