Texas resgata vítimas após passagem de furacão

Uma enorme operação de resgate está emcurso no Texas na segunda-feira depois da passagem do furacãoIke enquanto as instalações petrolíferas de Houston tentamretomar suas atividades. Cerca de 2.000 pessoas foram retiradas de áreas inundadas,na maior operação desse tipo na história texana. Equipesvasculham as áreas mais atingidas, como a cidade insular deGalveston, duramente atingida na manhã de sábado. Erwin Seba, setorista de energia da Reuters, disse que 12das 15 refinarias de petróleo do Texas que haviam sidodesativadas por precaução não apresentam sinais de inundação oudanos --o que indica que a produção pode ser retomada antes doprevisto, apesar de ainda haver dificuldades no abastecimentoelétrico. A cotação do petróleo caiu na segunda-feira abaixo dos 100dólares, menor valor em seis meses, ajudada pelos sinais de quenão houve danos graves às instalações petrolíferas da costa suldos EUA. Mais de 4 milhões de pessoas, várias refinarias e muitasempresas e postos de gasolina continuam sem energia, mas asinundações estão diminuindo, e itens essenciais, como gelo,água e alimentos, estão sendo entregues a centros dedistribuição. Ed Emmett, executivo-chefe do Condado de Harris (onde ficaa populosa Houston), disse a jornalistas na noite de domingoque 60 caminhões haviam chegado à região trazendo ajudamaterial. "Enquanto estamos aqui de pé, as entregas estão sendofeitas." Ele acrescentou que seis locais de distribuição demantimentos já estavam funcionando, e que 17 estariam emoperação até a segunda-feira. O bom andamento da operação parece aliviar as tensões quehaviam surgido entre a Agência Federal de Gerenciamento deEmergências e autoridades locais, enquanto a população sequeixava da demora em receber a ajuda. Autoridades locais posteriormente disseram que houveconfusão sobre as atribuições de cada um na cadeia dedistribuição, o que teria provocado os atrasos. Em 2005, o governo federal foi duramente criticado pelademora em reagir à devastação do furacão Katrina em NovaOrleans. (Reportagem adicional de Tim Gaynor em Galveston, ErwinSeba em Port Arthur, e Eileen O'Grady, Anna Driver e BruceNichols em Houston)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.