Tempestades causam sequência de auroras boreais no Reino Unido

Espetáculo de cores acontece duas ou três vezes por ano na região

EFE

28 Fevereiro 2014 | 20h32

LONDRES - As recentes tempestades que caíram no Reino Unido causaram uma explosão de auroras boreais no céu em parte do país na noite desta quinta-feira, 27 - um espetáculo de cores que só se produz duas ou três vezes ao ano na região.

Os afortunados habitantes do norte da Escócia e de zonas do sul do país, como os condados de Essez, Norfolk e Gloucestershire puderam ver no céu, durante três horas, as conhecidas "luzes do norte", de cores vermelha, verde, rosa, azul e amarelo.

O avistamento desse fenômeno meteorológico é mais comum nos extremos do Polo Norte e Sul e em países como Islândia, Noruega ou Suécia. Os episódios de chuvas e tormentas que têm atingido o Reino Unido nos últimos meses parecem ser a causa, segundo especialistas.

"Quando o Sol tem uma atração geomagnética, o fluxo de partículas é tão alto que elas podem penetrar na atmosfera da Terra em latitudes mais baixas. Por isso, na Inglaterra só podemos ver essas luzes depois de tempestades como a que sofremos recentemente" disse o professor Mike Kosch, da Universidade de Lancaster.

As auroras boreais que foram vistas à noite, sobretudo de cor vermelha, foram causadas por uma grande concentração de oxigênio na atmosfera da Terra. O olho humano também pôde observar outras cores como o verde, pela presença de oxigênio em baixa altura, e o azul e magenta, pelo nitrogênio.

Nesta semana, a Oficina Meteorológica Britânica informou que o Reino Unido registra o inverno mais tempestuoso desde 1766, com o dobro de chuvas que o habitual.

Mais conteúdo sobre:
Reino Unidoaurora boreal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.