Tempestade tropical deixa 14 mortos em Omã

O número de mortos devido a uma tempestade tropical que varreu Omã subiu para 14, com vários corpos sendo carregados por enchentes, disseram autoridades nesta quinta-feira.

REUTERS

03 Novembro 2011 | 17h37

Pelo menos 200 pessoas ficaram feridas no aguaceiro que ocorreu na costa leste da Península Arábica, uma região que fica no caminho das monções sazonais ou ciclones.

"A última atualização é que cinco pessoas que estavam desaparecidas foram confirmadas mortas, elevando o número até 14", afirmou um porta-voz do serviço de resgate.

A tempestade começou na terça-feira, inundando muitas áreas e deverá permanecer em grande parte do país até sábado.

As autoridades tiveram que transportar por via aérea 60 pacientes de dois hospitais, temporariamente fechados por causa de danos causados pelas inundações.

"Minha estimativa é que não vai custar menos de 20 milhões de riais (50 milhões de dólares) para colocar (os hospitais) no prumo", disse um médico.

"Em algumas partes do país, o nível da água era de seis pés (cerca de 1,80 metro) de altura", declarou o porta-voz.

Testemunhas disseram que carros foram arrastados e a água da chuva inundou importantes estradas. Alguns motoristas correram para os capôs de seus carros para escapar da enchente.

"Um vale tinha tudo flutuando nele, incluindo carros, animais mortos e pertences pessoais das pessoas", contou a testemunha Saud Al Ghaith à Reuters desde sua cidade natal, Rostaq, ao norte da capital Mascate.

Omã foi atingido no ano passado pelo ciclone Phet, que matou cerca de 50 pessoas em diferentes partes do sultanato.

(Reportagem de Saleh Al-Shaibany)

Mais conteúdo sobre:
CLIMAOMATEMPESTADE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.