Tempestade tropical Colin recupera força e pode atingir Bermudas

A tempestade tropical Colin recuperou sua força no Oceano Atlântico nesta quinta-feira e se move a noroeste em um trajeto que pode atingir uma área próxima às Bermudas, onde autoridades emitiram um alerta de tempestade tropical, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

REUTERS

05 de agosto de 2010 | 19h30

Dois dias antes, o Colin havia se tornado a terceira tempestade a ser nomeada na temporada de furacões do Atlântico em 2010, mas, depois, se enfraqueceu e se tornou uma depressão tropical.

O centro disse que o Colin tem ventos sustentados de 75 quilômetros por hora.

Segundo o centro, imagens de satélite e relatórios indicam que os restos do Colin se desenvolveram suficientemente para que a tempestade possa ser designada como um ciclone tropical.

O instituto disse que a pequena ilha de Bermuda deve sentir os ventos da tempestade nas próximas 36 horas.

Em seu atual trajeto, a tempestade não deve atingir o Golfo do México, onde estão concentradas as operações de gás e petróleo dos Estados Unidos e há um trabalho da BP para fechar definitivamente um poço que causou o pior vazamento de petróleo em águas profundas do mundo.

(Reportagem de Pascal Fletcher)

Tudo o que sabemos sobre:
AMBIENTEFURACACOLIN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.