Tempestade mata 2 na França e na Grã-Bretanha

Uma tempestade formada noAtlântico atingiu na segunda-feira o sul da Grã-Bretanha e onorte da França, matando duas pessoas, afundando uma traineirano canal da Mancha e encalhando um cargueiro na costafrancesa. A tempestade, iniciada na noite de domingo, também derrubouárvores, postes e barragens marítimas. Milhares de casasficaram sem luz no noroeste da França. Autoridades francesas disseram que um rapaz de 26 anos caiuno mar quando o bote em que estava foi atingido por uma onda,no domingo, no pequeno porto de Relecq-Kerhuon, perto de Brest,no extremo oeste da Bretanha. O corpo dele foi achado na manhã de segunda-feira. Umsegundo homem que estava na embarcação foi resgatado por amigosde outro barco. Em Saint-Denis le Ferment, no sul da Normadia (a noroestede Paris), um galho caiu sobre um carro e matou a motorista,segundo a imprensa local. Cinco tripulantes da traineira que naufragou depois de sairde Saint-Brieuc, na costa norte da Bretanha, foram resgatadospor outros barcos pesqueiros. A embarcação enfrentou ventos deaté 110 quilômetros por hora na costa da ilha de Guernsey, nocanal da Mancha. O cargueiro Artemis, de bandeira holandesa, encalhou numapraia da localidade francesa de Les Sables d'Olonne. Só aoanoitecer foi possível liberá-lo. No outro lado do canal, na Grã-Bretanha, rajadas de ventosuperiores a 130 quilômetros por hora também derrubaramárvores, destelharam casas e deixaram cerca de 10 mil casas semenergia. Rebocadores da Guarda Costeira britânica foram enviadospara ajudar um navio-tanque de 7,5 mil toneladas com 13tripulantes, que estava à deriva em alto mar, na altura da ilhade Wight. O navio foi escoltado até Southampton. O porto britânico de Dover fechou por causa dos ventos, comvelocidades equivalentes às de um furacão. Cerca de 12 balsasque ligam o país à França foram canceladas. Autoridades aeroportuárias britânicas disseram que dezenasde vôos atrasaram ou foram cancelados. A queda de galhos sobreferrovias também prejudicou a circulação de trens. Meteorologistas disseram que deve haver mais tempestadesdurante a madrugada na França e na Grã-Bretanha. (Reportagem de Andrew Dobbie, em Paris, Tim Castle e AndrewHough em Londres)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.