Tempestade Ernesto vira furacão e se aproxima do México

A tempestade Ernesto ganhou força e se transformou em furacão nesta terça-feira, horas antes de tocar a parte sul da turística península mexicana de Yucatán.

Reuters

07 Agosto 2012 | 17h45

De acordo com o último boletim do Centro Nacional de Furacões (CNF) dos EUA, Ernesto tinha às 15h (hora de Brasília) ventos constantes de 130 quilômetros por hora, e seu centro estava 295 quilômetros a leste de Chetumal, no México.

"Só vou arrumar minhas coisas, mas não vou sair. As ruas inundam, mas a água desce rápido", disse a vendedora ambulante Rita López, 46, sob chuva leve em Chetumal. "Isso é normal, não acho que esse vá chegar muito forte."

O sistema deve chegar na noite de quarta-feira à parte sul do golfo do México, onde a estatal petrolífera Pemex opera plataformas em alto-mar e instalações portuárias. A Pemex disse estar atenta ao furacão, mas que não há previsão de remoções ou restrições à navegação.

Na terça-feira, o governo do Estado mexicano de Quintana Roo determinou a retirada de cerca de 1.500 moradores do sul do Estado, que atrai muitos mergulhadores e ecoturistas.

"São apenas medidas preventivas", disse Francisco Velázquez, comandando uma equipe de cinco homens que, vestindo capas de chuva, pregava tábuas para proteger vidraças em um prédio público de Chetumal.

Os meteorologistas preveem que o olho do furacão não passará na área de Cancún, importante balneário da região, mas a área já registra chuvas.

Alertas de furacão estão em vigor desde Chetumal até a ilha turística de Cozumel, ao norte, e incluem também toda a costa do vizinho Belize. Honduras e Nicarágua colocaram seu litoral atlântico em estado de observação.

Mais conteúdo sobre:
CLIMA FURACAO ERNESTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.