Tempestade Agatha mata 96 na América Central

A tempestade tropical Agatha causou mais chuvas no domingo na América Central, depois de matar pelo menos 96 pessoas, causando riscos de novos deslizamentos em três países.

HERBERT HERNANDEZ, REUTERS

31 Maio 2010 | 11h27

Agatha é a primeira tormenta a receber um nome na temporada de tempestades de 2010 no Pacífico. Ela chegou no sábado à costa guatemalteca, perto da fronteira com o México.

O presidente da Guatemala, Álvaro Colom, disse a jornalistas na noite de domingo que pelo menos 83 pessoas morreram no país. "Sofremos muitos infortúnios pessoais (...), mas a partir de agora entramos na fase de transição, onde atendemos as pessoas nos abrigos", afirmou.

Houve também nove mortes em El Salvador e quatro em Honduras, inclusive de uma mulher eletrocutada quando recebia ajuda para sair da sua casa inundada, segundo autoridades.

Há mais de 80 mil desabrigados, principalmente na Guatemala, segundo dados oficiais. O governo local fez um apelo por doações, e as autoridades alertaram que mais vítimas podem ser encontradas.

Pelo menos 14 pessoas morreram num deslizamento que soterrou um bairro inteiro em San Antonio Palopo, 160 quilômetros a sudeste da capital guatemalteca. Um morador que se identificou como Luis disse a uma rádio que há outras oito a dez pessoas sob a lama.

Equipes de resgate em toda a região se empenham para restaurar o acesso a localidades isoladas, onde teme-se que mais vítimas sejam encontradas.

A chuva forte também ameaça a safra de café na Guatemala, maior produtor regional, e em El Salvador.

A tempestade se dissipou durante a madrugada, ao atravessar as montanhas do oeste guatemalteco. Mas equipes de emergência alertaram que ainda pode chover forte por vários dias.

Rios transbordaram e morros caíram sobre casas em várias localidades. Uma ponte rodoviária perto da Cidade da Guatemala foi levada pela água, e na capital há vários bairros sem energia. Em algumas partes do país, a precipitação chegou a 1 metro, segundo o governo.

Mais conteúdo sobre:
CLIMAAGATHATEMPESTADE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.