Athit Perawongmetha/Reuters
Athit Perawongmetha/Reuters

Tartaruga que ingeriu 915 moedas morre de intoxicação

Animal vivia em tanque no qual pessoas jogavam objetos para atrair boa sorte; ele morreu aos 25 anos, enquanto a média de vida de sua espécie é de 85

O Estado de S.Paulo

21 Março 2017 | 09h04

BANGCOC - A tartaruga marinha Bank morreu nesta terça-feira, 21, duas semanas após passar por uma cirurgia no estômago para a retirada de 915 moedas e dois anzóis. Com 25 anos, ela estava em recuperação na Bangkok's Chulalongkorn University, em Bangcoc, capital da Tailândia.

De acordo com o veterinário Achariya Sailasuta, o animal morreu em decorrência de uma intoxicação no sangue causada pelos componentes das moedas. "Ao menos ela teve a chance de nadar livremente e comer bem antes de morrer", disse a veterinária Nantarika Chansue.

 

Bank estava com 25 anos. De acordo com a universidade, em média tartarugas marinhas vivem cerca de 85 anos. Além disso, a espécie está listada entre as ameaçadas de extinção pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla original).

O animal vivia em um tanque na província de Chonburi, a 175 quilômetros de Bangcoc, no qual moradores e turistas costumavam jogar moedas para atrair boa sorte. Há pouco mais de duas semanas, ela foi resgatada por marinheiros, que a encaminharam para atendimento veterinário. 

A cirurgia ocorreu no dia 5 de março, resultando na retirada de uma espécie de bolsa metálica formada pelos objetos e que pesava cerca de cinco quilos. O peso do material metálico chegou a causar uma infecção na coluna vertebral da tartatuga. Após o procedimento, que durou cinco horas, a recuperação era considerada positiva até o sábado, 18, quando um exame atestou que Bank estava com problemas nos intestinos, o que exigiu a realização de uma nova operação, a qual ela não resistiu./AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.