Sustentabilidade é a marca da Agropalma
Conteúdo Patrocinado

Sustentabilidade é a marca da Agropalma

Companhia reforça importância da preservação ambiental e do cuidado com todo o ecossistema de produção

Agropalma, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

05 de junho de 2022 | 00h01

Maior produtora de óleo de palma sustentável das Américas, a Agropalma é a única empresa brasileira do setor a ter, já na fase do plantio, a certificação Roundtable on Sustainable Palm Oil (RSPO), conjunto de requisitos ambientais e sociais para que a atividade possa ser considerada sustentável. A certificação se aplica tanto ao cultivo próprio quanto aos 245 produtores parceiros, sendo 202 familiares e 43 integrados.

Concentrados na região de Tailândia (PA), esses produtores tiveram a realidade transformada pela parceria ‒ que, iniciada há 20 anos, foi pioneira na agricultura familiar com palma. É o caso de Iracema Pinto, 60 anos, proprietária de 7 hectares dedicados ao plantio de palma. “Hoje tenho minha casa e meus seis filhos estão ao meu lado, trabalhando comigo. E o caçula vai começar a fazer faculdade!”, ela celebra.

O apoio aos produtores parceiros envolve fornecimento de insumos e fertilizantes, orientação completa – incluindo práticas de sustentabilidade – e todo o acompanhamento necessário. Um dos requisitos para participar da parceria é a utilização de áreas já degradadas e não desmatadas após 2008, de acordo com parâmetros do monitoramento por satélite realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

DO INÍCIO AO FIM DA CADEIA

Com uma política rigorosa de não desmatamento, desde 2002, a Agropalma não converte mais florestas em plantações de palma. Para aumentar a produtividade, a empresa vem concentrando esforços em iniciativas de pesquisa e desenvolvimento que aumentem a eficiência do uso do solo, sempre de forma sustentável. A empresa tem, ainda, uma série de ações voltadas ao melhor uso dos recursos hídricos.

Entre as iniciativas ambientais da Agropalma está a parceria com a Biofílica Ambipar para a venda de créditos de carbono, "Com essa parceria, a Agropalma será não apenas uma companhia neutra em emissões, mas que também passa a contribuir para que outras empresas possam fazer a sua parte para combater as mudanças climáticas", diz Paloma Silva, gerente de Responsabilidade Socioambiental da Agropalma.

Além de promover a sustentabilidade na cadeia de produção, a Agropalma trabalha pela conservação florestal. A companhia vem cuidando de áreas de floresta amazônica que fazem parte de suas terras e representam 64 mil hectares de reservas, cerca de 60% da área total. Já foram registradas, nessas áreas, 1.029 espécies de animais, incluindo 40 ameaçadas de extinção. As atividades de proteção e restauração têm sido implantadas também na refinaria, em Limeira (SP) – na área próxima à fábrica, a empresa restaurou 2,5 hectares de Mata Atlântica, um dos ecossistemas mais diversos do mundo.

Com 6 mil funcionários, a Agropalma atua em toda a cadeia da palma, desde a concepção das mudas até a produção de óleo refinado e gorduras especiais. A abordagem de sustentabilidade da empresa desenvolveu-se baseada nos sistemas de certificação nacionais e internacionais mais avançados e na estrita aderência à legislação ambiental e social do Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
meio ambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.