Substância química de humanos faz gafanhotos se agruparem

Quando a quantidade de serotonina triplica, os gafanhotos passam a se agrupar em grandes enxames

AP,

29 Janeiro 2009 | 20h03

Uma substância química que afeta o humor das pessoas também pode transformar tranquilos gafanhotos do deserto em enxames aterrorizantes que devastam o interior, disseram cientistas em um relatório.   "Aqui nós temos uma criatura solitária, o gafanhoto do deserto. Mas basta que recebam um pouco de serotonina e eles formam uma gangue", disse Malcolm Burrows da Universidade de Cambridge.   Esse neurotransmissor do cérebro já foi ligada ao humor das pessoas e também tem um papel central no desejo sexual, apetite, sono, memória e aprendizado.   Acontece que sob certas condições os gafanhotos do deserto triplicam a quantidade de serotonina em seus sistemas, mudando de solitários para animais de grupo, disse Burrows e os coautores do estudo na edição desta sexta-feira, 29, da revista Science.   Esses grupos podem ser devastadores. Eles afetam 20% do solo da Terra. No ano passado um enxame de quase sete metros devastou a Austrália. Eles também ocorrem na África e na Ásia e já chegaram a afetar os Estados Unidos.   O coautor Swidbert Ott disse que a "serotonina influencia profundamente como os humanos se comportam e interagem, então encontrar que o mesmo químico provoca essa reação nos insetos é maravilhoso."   Agora que os cientistas sabem o que causa o comportamento de enxame eles podem começar a procurar maneiras de preveni-lo.   "Isso abre toda uma linha de pesquisa sobre o que poderíamos fazer para quebrar esses enxames antes que se desenvolvam", disse o coautor Stephen M. Rogers.   Mas, ele acrescentou, "você precisa encontrá-lo em estágio inicial. Uma vez que você tiver milhões ou bilhões de insetos juntos há um limite para o que pode ser feito."   A equipe liderada por Michael L. Anstey estava estudando as mudanças de comportamento dos gafanhotos e testou os insetos para uma variedade de substâncias químicas. A única mudança que encontraram foi o aumento de cerca de três vezes na serotonina em seus sistemas.   Então, os cientistas pegaram alguns gafanhotos solitários e injetaram serotonina. Foi quando eles se agruparam.

Mais conteúdo sobre:
ciência meio ambiente serotonina

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.