Stephanes diz que soja não está devastando a Amazônia

Ministro da Agricultura diz duvidar que árvores estejam sendo derrubadas para o plantio da soja

Gustavo Porto, Agência Estado

24 de janeiro de 2008 | 14h23

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, condenou o desmatamento na Amazônia, mas disse duvidar que o aumento da derrubada de árvores na região tenha sido provocado pelo plantio de soja. "Sou altamente a favor que não se derrube mais nenhuma árvore na Amazônia, mas tenho dúvidas totais se o desmatamento foi para o plantio de soja", disse o ministro, ao chegar ao Ministério da Fazenda nesta manhã.   Taxa mensal de desmatamento na Amazônia disparou em 2007 Lula convoca reunião de emergência sobre Amazônia Acompanhe a evolução do desmatamento  Ainda há tempo para salvar a Amazônia?   Ele iria se reunir com Guido Mantega, e também com José Múcio Monteiro, das Relações Institucionais, para discutir o endividamento agrícola. Também participam o deputado ruralista Mascos Monte (DEM-MG) e técnicos do governo.     Stephanes salientou que a área de soja no Brasil nesta safra até caiu em relação aos dois anos anteriores. "Soja não foi a causa (do desmatamento), pelo menos, em princípio", reafirmou Stephanes.   Ele observou, ainda, que na reunião que viria a ter com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva - e que se iniciou ao meio-dia - seria avaliada a questão do desmatamento, para que fossem tomada medidas conjuntas entre as pastas de Agricultura e Meio Ambiente.   O ministro salientou que a fiscalização do desmatamento cabe ao Ministério do Meio Ambiente, apenas com apoio da Agricultura.

Tudo o que sabemos sobre:
amazôniadesmatamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.