Servidores do meio ambiente fecham acesso a parques no Rio

Cristo Redentor é um dos locais que teve acesso fechado pelos grevistas

Ricardo Valota e Solange Spigliatti, do estadão.com.br

12 Maio 2010 | 06h33

Grevistas fecham acesso ao Parque da Tijuca no Rio de Janeiro

 

SÃO PAULO - Em greve desde o último dia 8 de abril, os servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Ministério do Meio Ambiente(MMA) e Serviço Florestal Brasileiro (SFB), fecharam todos os parques do Rio de Janeiro nesta quarta-feira, 12, inclusive o da Tijuca, onde está localizado o Cristo Redentor.

 

Veja também:

linkServidores do meio ambiente entregam cargos comissionados em protesto

 

A informação é do presidente da Associação dos Servidores do Ibama, Carlos Eduardo Martins Silva, confirmando que as entradas de visitantes foram bloqueadas nos Parques da Tijuca, Itatiaia, Serra dos Órgãos e Bocaina. No Rio, cerca de 600 servidores do Ibama e do Instituto Chico Mendes estão em greve.

 

No Parque da Tijuca, onde está localizado o Cristo Redentor, cerca de 60 servidores impedem a entrada dos turistas. "Estamos deixando entrar apenas os operários que fazem os trabalhos de contenção da encosta", explica.

 

Pelo menos seis vans que transportam os turistas até o Cristo foram obrigadas a retornar, segundo Carlos. Os motoristas das vans que fazem o traslados dos turistas já foram avisados sobre o fechamento do parque nesta quarta, segundo a associação.

 

Segundo nota da Associação, a categoria "protesta em razão do descumprimento dos acordos negociados ao longo dos últimos anos com o governo federal, especialmente a reestruturação da carreira de especialista em meio ambiente".

 

(Matéria atualizada às 10h25)

Mais conteúdo sobre:
protestoservidoresIbama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.