Serra quer incentivar grandes eventos na Amazônia

Candidato diz que quer preparar região para a Copa de 2014, criar uma arena na cidade de Parintins e tornar a Zona Franca permanente

Agência Brasil

20 Julho 2010 | 15h47

O candidato à Presidência da República pela coligação O Brasil Pode Mais, formada pelo PSDB, DEM, PPS, PTB e PTdoB, José Serra, quer preparar a Região Amazônica para a Copa do Mundo de Futebol de 2014. A ideia, segundo ele, é criar um conselho de desenvolvimento, ligado diretamente à Presidência da República, e a partir daí estimular uma série de ações na região.

Serra defende os investimentos em biotecnologia e na criação de um polo complementar de produção, na Zona Franca de Manaus. Paralelamente, o candidato pretende fortalecer a segurança e a vigilância nas áreas fronteiriças e buscar a modernização dos portos e do transporte hidroviário. A Amazônia foi eleita por ele como o tema desta segunda-feira (19), segundo o site do candidato e confirmado pela assessoria de imprensa.

O dia hoje de Serra é dedicado a Minas Gerais. A agenda começa na capital, Belo Horizonte, onde participa da inauguração do comitê de campanha, depois segue para Divinópolis a fim de se reunir com prefeitos e lideranças regionais, no Clube Estrela do Oeste. O principal apoio político do candidato no estado é o ex-governador Aécio Neves (PSDB) que disputa uma vaga para o Senado.

Aécio deixou o governo de Minas Gerais com um elevado índice de popularidade. Internamente, no PSDB, ele tentou obter apoio para ser indicado o candidato à Presidência da República. Porém, a indicação final acabou ficando com Serra.

Ao mencionar a Amazônia como um das prioridades que terá, caso seja eleito, Serra estuda a possibilidade de enviar uma proposta de emenda à Constituição (PEC) ao Congresso para que a  Zona Franca de Manaus se torne permanente, sem a necessidade de renovação periódica como ocorre hoje. A Zona Franca é responsável pela geração de cerca de 150 mil empregos.

Recentemente, Serra esteve no interior do Amazonas. No site do candidato, ele se disse impressionado com a riqueza cultural da região e afirmou ter assumido o compromisso de criar a Arena de Parintins, área que se destinará a espetáculos dos bois, mas com espaço para um museu e um shopping cultural.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.