São Paulo vai distribuir 2 mil minhocários para compostagem do lixo

Equipamento, dividido em três caixas de plástico, transforma resíduos orgânicos em adubo

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

16 de junho de 2014 | 18h56

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Paulo lançou nesta segunda-feira, 16, um projeto para a distribuição de 2 mil composteiras domésticas. Os equipamentos, também conhecidos como minhocários, permitem a transformação de resíduos orgânicos em adubo. O material será oferecido de graça para quem quiser participar.

Trata-se da primeira iniciativa da administração municipal no sentido de reduzir o desperdício de resíduos orgânicos que acabam sendo destinados para aterros sanitários. Esse material é composto por restos alimentares como cascas de frutas, legumes e ovos, borra de café e saquinhos usados de chá.

O equipamento é dividido em três caixas de plástico. Na superior, é colocada a matéria orgânica, sempre coberta com folhas secas ou serragem, para evitar o mau cheiro e a atração de insetos voadores. Na do meio, ficam as minhocas, em meio a terra, onde se formará o húmus. As minhocas ajudam a acelerar o processo de decomposição do material. No último segmento, acumula-se o líquido resultante do processo, que leva cerca de um mês a cada acréscimo de material orgânico. Esse líquido também é rico em nutrientes e serve como fertilizante para as plantas.

De acordo com a Prefeitura, não foram gastos recursos extras para a confecção das composteiras. Elas foram feitas a partir do 0,5% de recursos pagos pela administração municipal para as empresas que fazem a coleta de lixo na cidade. Por contrato, elas devem investir esse valor em campanhas educativas ou relacionadas à preservação ambiental.

Quem quiser se cadastrar para receber uma composteira, deve preencher um formulário no site www.compostasaopaulo.eco.br. A página traz outras informações sobre o manejo do material, além de abrigar uma comunidade de participantes do programa. A composteira pode ser acondicionada em cozinhas, quintais ou áreas de serviço de apartamentos, pois não emitem cheiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.