Romênia se prepara para a chegada de lama tóxica no Danúbio

Cidade romena usa água de afluente para consumo humano

Efe,

07 Outubro 2010 | 11h18

BUCARESTE - O lodo tóxico despejado na Hungria e que já entrou em um afluente do rio Danúbio poderia chegar no sábado à província romena de Mehedinti, cuja capital utiliza a água deste rio para consumo humano.

 

Albei Florin, diretor da Prefeitura de Mehedinti, disse à Agência Efe que a "lama vermelha" chegaria sábado na cidade de Brazi, ao longo do Danúbio, mas espera-se que o lodo seja dissolvido antes.

 

De qualquer modo, as autoridades já previam a possibilidade de cortar o fornecimento de água para Dobreta Turnu Severin, a cidade de 100.000 habitantes que é a capital desta província e que bebe do Danúbio.

 

"Se o derramamento chegar, será interrompido o abastecimento de água para a cidade", disse Albei.

 

"O maior prejuízo seria para os animais, peixes e flora da região", disse.

 

A ruptura de uma balsa de um fabricante de alumínio causou na segunda-feira o derramamento de um milhão de metros cúbicos de "lama vermelha", uma substância extremamente cáustica e cheio de metais pesados.

 

Cerca de 40 quilômetros quadrados e vários rios foram afetadas no oeste da Hungria pela lama tóxica que causou quatro mortes, 120 feridos e destruiu centenas de casas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.