Robô encontra na Antártida pistas do aumento do nível dos mares

Um submarino robô revelou pistas para o aumento no nível dos oceanos ao fazer incursões profundas numa plataforma de gelo na Antártida, disseram cientistas na terça-feira.

ALISTER DOYLE, REUTERS

17 Março 2009 | 15h09

Foi a primeira inspeção feita pelo submarino de 7 metros no lado inferior da plataforma localizada perto da geleira de Pine Island. O robô estava numa missão norte-americana e britânica.

"Como se conhece tão pouco sobre o comportamento do manto de gelo, esta pesquisa nos levará a um passo adiante na compreensão de como os mantos de gelo contribuirão para o aumento no nível dos oceanos", disse em um comunicado Stan Jacobs, o principal cientista norte-americano, da Columbia University.

O nível dos oceanos do mundo poderia subir até cerca de 5 metros se o gelo da Antártida Ocidental, incluindo a geleira de Pine Island, derreter, afirmou ele. Especialistas temem que o aquecimento global possa deflagrar o degelo.

A geleira de Pine Island é a que se move com mais rapidez na Antártida, e seu deslocamento em direção ao oceano está se acelerando. Ela joga mais água ao oceano que o rio Reno, da Europa, e acrescenta cerca de 0,25 milímetros por ano ao nível dos oceanos do planeta.

Em seis viagens de até 70 quilômetros dentro da cavidade, e após sobreviver a uma colisão com o gelo, o "Autosub", que funciona com bateria, tomou medidas do gelo com sonares e estudou a salinidade da água como parte de uma viagem de pesquisa de 53 dias este ano. No total, o submarino percorreu 500 quilômetros.

Uma mudança pouco compreendida nas correntes oceânicas pode estar levando mais água e derretendo o gelo a partir de baixo, disseram cientistas. Não se sabe se essas alterações estão relacionadas à mudança climática.

"Minha hipótese é a de que mais água parece estar vindo em direção à geleira, muito mais do que um aumento na temperatura da água", afirmou Adrian Jenkins, o principal cientista britânico, do British Antarctic Survey.

Mais conteúdo sobre:
AMBIENTE ANTARTIDA MARES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.