Wilton Junior/AE
Wilton Junior/AE

Rio vai plantar 34 milhões de árvores até 2016

Medida visa compensar as emissões de gases do efeito estufa na Copa do Mundo (2014) e Jogos Olímpicos (2016); cinco mil 'empregos verdes' serão criados

13 Setembro 2012 | 19h24

A Secretaria Estadual do Ambiente anunciou nesta quinta-feira, 13, que vai plantar 34 milhões de árvores até 2016, como medida para compensar as emissões de gases do efeito estufa na Copa do Mundo (2014) e Jogos Olímpicos (2016), no Rio de Janeiro. Cinco mil "empregos verdes" serão criados. "Os recursos de aproximadamente R$ 500 milhões são decorrentes de obrigações das empresas que farão o plantio, quer por compensação ambiental, quer por condicionantes de licenças ambientais", explicou o secretário Carlos Minc.

Quando o Rio foi escolhido sede dos Jogos Pan-americanos de 2007, a prefeitura do Rio prometeu plantar 100 mil mudas, na gestão de Cesar Maia. Não cumpriu. Em 2009, quando o Rio foi escolhido sede da Olimpíada, a então secretária do Ambiente Marilene Ramos também anunciou o plantio de 24 milhões de muda, como forma de compensação.

De acordo com a secretaria, 15 milhões de mudas já estariam sendo plantadas. Minc citou, como exemplo, o reflorestamento com sete milhões de mudas por parte da Petrobrás, como medida compensatória pela construção do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), no Município de Itaboraí.

"Com o plantio dessas 34 milhões de mudas, vamos recuperar a Mata Atlântica, as nascentes e os corredores de biodiversidade para a fauna que está ficando sem espaço para viver e, portanto, ameaçada de extinção", afirmou o secretário.

De acordo com Minc, será possível acompanhar o reflorestamento, por meio de um "contador de árvores", painel que será instalado no Jardim Botânico.""O contador foi lançado em 2007, mas estava desativado, e será inaugurado em outubro para que a população possa acompanhar todo esse trabalho. Em outubro, vamos nos reunir com as empresas que ainda não deram início ao reflorestamento. Vamos exigir dessas empresas um cronograma com as áreas a serem plantadas para que a sociedade possa acompanhar."

Mais conteúdo sobre:
árvores Rio de Janeiro efeito estufa gases

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.