Rio Amazonas existe há 11 milhões de anos, diz pesquisa

Perfurações realizadas pela Petrobrás permitiram o estudo dos sedimentos acumulados na foz do rio

29 Julho 2009 | 16h19

Uma equipe internacional de cientistas descobriu que o Rio Amazonas, com seus sistema de drenagem transcontinental, tem cerca de 11 milhões de anos, e assumiu seu curso atual há 2,4 milhões de anos.

 

Revista especial: Amazônia

 

A pesquisa - uma colaboração entre a Universidade de Liverpool (Inglaterra), de Amsterdã (Holanda) e a Petrobrás -  analisou material sedimentar escavado em dois fossos perto da foz do rio e do chamado leque amazônico, uma coluna submarina de sedimentos de 10 km de espessura.

 

Explorações realizadas pela Petrobrás levaram à perfuração de fossos perto da foz do rio - um deles chegando a 4,5 km abaixo do nível do mar - o que levou à coleta de amostras que permitiram novas análises de sedimento e paleontologia.

 

O estudo foi publicado na edição deste mês da revista científica Geology.

Mais conteúdo sobre:
amazonasamazôniapaleontologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.