Responsabilidade da emissão de CO2 é de países ricos, diz Dilma

Ministra afirma que países em desenvolvimento, como o Brasil, não precisam cumprir metas de redução

Adriana Chiarini e Alfredo Junqueira, da Agência Estado,

10 Novembro 2009 | 12h30

A ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff reafirmou nesta terça-feira, 10, que o governo brasileiro tem o compromisso voluntário de reduzir o desmatamento e as emissões de gás carbônico. De acordo com ela, só a redução do desmatamento e de 20% das emissões de gás carbônico significariam uma diminuição de 6,2 gigatoneladas nas emissões de CO2. "É 21% de tudo o que os países desenvolvidos fariam se estivessem reduzindo 15% (de suas emissões)", afirmou a ministra.

 

Veja também:

linkCopenhague ditará investimentos em baixa emissão de CO2

linkPaís terá meta numérica de redução de CO2, afirma Dilma

linkObama irá a Copenhague se sua presença for crucial para acordo 

 

Ela ressaltou que os países desenvolvidos precisam cumprir metas, mas que os países em desenvolvimento como o Brasil não precisam. "O que o Brasil faz é um gesto político", afirmou. "Achamos que a responsabilidade é dos países desenvolvidos", disse.

 

A ministra Dilma criticou a imprensa por considerar significativo o programa ambiental de São Paulo. De acordo com ela, a redução de emissões do programa paulista equivalerá a 10% do federal na Amazônia.

 

Ela ressaltou ainda que os investimentos do PAC em saneamento também têm efeito ambiental importante, uma vez que o orçamento de esgoto nos mananciais de água causam grande prejuízo ambiental.

Mais conteúdo sobre:
CO2países ricosDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.