Renas de Papai Noel devem ser fêmeas, diz cientista

Principal evidência são as representações dos ajudantes com galhadas cheias na época do Natal

AP

19 Dezembro 2008 | 15h58

Pode haver uma boa razão para o Papai Noel não se perder em sua maratona pelo mundo: suas renas voadoras podem ser fêmeas e não se importarem em parar para perguntar o caminho certo.   O sexo de Rudolph e seus amigos ou amigas - tema de conversa fiada na internet todo ano nessa época - está agora sendo pensado por renomados especialistas em animais selvagens da Universidade A&M do Texas.   "As renas do Papai Noel eram realmente fêmeas, provavelmente", disse Alice Blue-McLendon, professora de medicina veterinária especializada em cervos que cita as representações das ajudantes com galhadas como a principal evidência. Acontece que as renas têm galhadas independentemente do sexo, e a maioria dos machos normalmente perdem suas galhadas antes do Natal.   Mas os ajudantes do Papai Noel também poderiam ser machos castrados, disse Greg Finstad, que coordena o Programa de Pesquisa de Renas nas Universidade de Alasca em Fairbanks.   Essas jovens renas terminam de perder sua galhada em fevereiro e março, assim como as fêmeas. Machos geralmente perdem a galhada antes do Natal, enquanto fêmeas em gestação mantém sua galhada até o nascimento dos filhotes na primavera. Isso permite que elas protejam as fontes de alimento e tenham uma gestação segura, disse.   Machos castrados normalmente são escolhidos para veículos como o do Papai Noel porque eles mantêm sua condição corporal durante todo o inverno, disse. Os machos ficam desgastados ao final da época de acasalamento, quando copulam com cerca de 12 fêmeas nos meses que antecedem dezembro.   Muitas fêmeas engravidam depois dessa época, que dura do verão até o outono. Isso significaria longas horas de trabalho para uma futura mãe como Rudolph, Donner, Blitzen, Cupid, Dasher, Dancer, Prancer, Comet e Vixen.   "Você não amarra uma fêmea grávida a um trenó", disse Finstad.   Mas outros aspectos da história de Natal dão apoio aos argumentos daqueles que acreditam que as renas do Papai Noel eram todas fêmeas, disse Blue-McLendon.   Por exemplo, uma rena macho teria um nariz vermelho daqueles que quase brilham? "Fêmeas gostam de assessórios", disse Blue-McLendon, que em 2003 liderou a escola na clonagem de uma rena branca. "Acho que isso se encaixa porque as mulheres gostam de brilho."   Na questão do nome, Rudolph poderia certamente funcionar. "Por que não? Eu conheço mulheres chamadas Charlie", disse.

Mais conteúdo sobre:
meio ambiente Natal

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.