Relatório do IPCC não traz custos dos impactos do aquecimento aos governos

Também não há menção no documento sobre qual seria o valor para implementar medidas de adaptação em todo o mundo

30 Março 2014 | 21h00

 Os autores do "Sumário para Formuladores de Políticas" da segunda parte do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) não trouxeram indicações de possíveis custos dos impactos das mudanças do clima ou de quanto seria para implementar a adaptação em todo o mundo. Mas deram uma alfinetada nas negociações climáticas internacionais ao dizer que há uma lacuna entre as necessidades globais de adaptação e os fundos disponíveis para elas. 

Os autores afirmam que são "evidências limitadas" que indicam isso e pedem mais estudos. Mas ao indicar essa lacuna eles mandam uma mensagem para as partes da Convenção do Clima, que se reúnem em Lima, Peru, no final do ano, para tentar rascunhar um novo acordo global de combate à mudança do clima. Espera-se que ele seja fechado em 2015, em Paris.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.