AP Photo/Kirsty Wigglesworth
AP Photo/Kirsty Wigglesworth

Reino Unido pretende eliminar emissão de carbono até 2050

Nova medida eleva a meta anterior, que pretendia reduzir a transmissão de gases em até 80% em relação aos índices de 1990

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2019 | 01h32

LONDRES - O governo britânico apresentou nesta quarta-feira, 12, uma legislação para reduzir a zero as emissões de gases de efeito estufa até 2050 no Reino Unido. A nova medida eleva a meta traçada para o ano citado, que até então era de 80%, quando comparadas às emissões de 1990.

O objetivo será introduzido nas leis existentes sobre a mudança climática através de um mecanismo acelerado, segundo o comunicado do governo.

O princípio da neutralidade do carbono se refere à emissão de gases de efeito estufa no mesmo nível de capacidade de absorção através das florestas. "Alcançar a neutralidade do carbono em 2050 é um objetivo ambicioso, mas é crucial que ele seja alcançado para garantir a proteção do nosso planeta para as gerações futuras", disse a primeira-ministra, Theresa May, citada no comunicado.

A medida foi aplaudida pelos ecologistas do Greenpeace, que a classificaram de "grande momento para todos no movimento climático".

Outros países também têm se dedicado em alcançar a neutralidade de carbono, a longo e médio prazo. Um exemplo é a Noruega, que tem como objetivo 2030. A União Europeia se comprometeu a reduzir suas emissões em 40% para 2030, em relação ao nível de 1990, ano tomado como referência, mas o Parlamento Europeu pediu que este objetivo se eleve a 55%. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.