Reprodução / VIVA
Reprodução / VIVA

Registro da primeira baleia abre temporada 2022 de observação da jubarte em Ilhabela

Expectativa é de que ano seja bastante promissor em termos de avistamentos desses grandes mamíferos no litoral norte de São Paulo

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

08 de abril de 2022 | 18h58

SOROCABA – O primeiro registro da passagem de uma baleia-jubarte pelo litoral norte de São Paulo em 2022 foi feito nesta sexta-feira, 8, próximo à costa de Ilhabela. Uma equipe de biólogos do Instituto Verde Azul (Viva) avistou o animal a partir do observatório de pesquisas, em Borrifos, no sul da ilha. A baleia não chegou a ser fotografada, pois a equipe não estava com barcos no mar. O registro da jubarte saltando na superfície do mar foi feito em vídeo, a partir da base fixa do instituto na ilha.

O registro aconteceu um dia antes da passagem da primeira baleia em 2021, o que, segundo a prefeitura, gera a expectativa de que a temporada de baleias deste ano seja bastante promissora em termos de avistamentos. No ano passado, foram feitos 125 registros, o que equivale à passagem de cerca de 300 baleias. A temporada de golfinhos e baleias atrai turistas para Ilhabela, segundo a prefeitura. Nesse período, o município e as entidades emitem alertas para que as embarcações evitem a aproximação e o risco de atropelamento das baleias.

 

Com a instalação da base de observação, este ano a ilha se tornou referência para observação de baleias e golfinhos no Estado. O Instituto Verde Azul desenvolve o projeto “Ilhabela, mar de baleias, golfinhos e cia”, com o objetivo de observar e organizar pesquisas sobre os animais marinhos.

Outras organizações, como o Instituto Baleia Jubarte, desenvolvem estudos na região. Há mais de 30 anos, o Baleia Jubarte desenvolve ações de pesquisa, documentação e ações de conservação da espécie.

O ponto alto da temporada das jubartes no litoral norte de São Paulo costuma ser entre junho e agosto, período em que esses grandes mamíferos passam pela costa paulista após percorrerem cerca de 5 mil quilômetros, desde a região subantártica, até a costa da Bahia, onde se reproduzem. O arquipélago de Ilhabela é visitado por 12 espécies de baleias e golfinhos, sendo que algumas, como a baleia-tropical (baleia-de-bryde) e as toninhas, frequentam a região o ano todo.

Tudo o que sabemos sobre:
Ilhabela [SP]baleiameio ambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.