Queima de cana é suspensa durante todo o dia em SP

Motivos são a baixa umidade e as altas temperaturas no interior do Estado, informa secretaria

Gustavo Porto, da Agência Estado,

05 de outubro de 2007 | 10h30

A queima da palha da cana-de-açúcar, necessária para a colheita manual da cultura, estará suspensa durante todo o dia em cidades de nove regiões paulistas. Por determinação da Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, a prática, já proibida entre 6 horas e 20 horas até 15 de outubro, foi ampliada também para a noite da última quinta e a madrugada desta sexta nas regiões de Ribeirão Preto, Votuporanga, Fernandópolis, Jales, São José do Rio Preto, Catanduva, Campinas, Bragança Paulista e Jundiaí.   A medida ocorreu após o registro de umidade relativa do ar abaixo dos 20%, bem como de temperaturas acima dos 30 graus nessas regiões.   Em Ribeirão Preto, de acordo com dados da estação da Companhia de Tecnologia de Saneamento Básico (Cetesb), a temperatura na tarde de quinta superou os 36 graus e a umidade caiu abaixo dos 10%.   A Secretaria do Meio Ambiente informou ainda que conseguiu uma decisão de tutela antecipada junto ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região que garante a emissão de novas autorizações para a queima da palha de cana na região de Jaú, suspensas a mais de um mês por decisão da própria justiça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.