Quatro cobras escapam de caixa dentro de avião na Austrália

Filhotes de serpente não venenosos ainda não foram encontrados; especialista em répteis ajuda na busca

Giovana Vitola, BBC

16 Abril 2009 | 07h51

Quatro filhotes de cobra escaparam da caixa em que eram transportadas em pleno voo na Austrália.

Doze cobras píton estavam sendo levadas dentro do compartimento de bagagens de uma aeronave da empresa aérea Qantas, que fazia um voo de duas horas e meia entre Alice Springs e Melbourne.

Ao descarregarem as malas, funcionários perceberam que quatro das 12 cobras haviam desaparecido.

Um especialista em répteis foi lançada uma operação de busca liderada por um especialista em répteis, mas as cobras não foram encontradas.

Como as cobras píton não são venenosas nem correm risco de extinção, a aeronave foi fumigada numa tentativa de matar os animais para prevenir novos imprevistos.

Segundo o porta-voz da Qantas, Joe Aston, as cobras mediam 15 centímetros e estavam viajando em condições seguras e apropriadas. "Ainda não se sabe como elas conseguiram escapar", contou Aston.

Os passageiros do voo tiveram que esperar suas malas serem entregues horas depois em seus endereços. O acontecimento lembra o filme Serpentes a bordo, lançado em 2006.

As pítons são nativas da Austrália Ocidental e encontradas também no centro do país. Elas vivem em áreas áridas e rochosas. As serpentes alimentam-se principalmente de pássaros, sapos e outros répteis e mamíferos pequenos. Além disso, podem ser domesticadas e vivem geralmente mais de 20 anos.    

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
austráliacobrasvoocaixa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.