Projeto Recicle dá novo uso a copos de plástico

Copinhos viram canetas, réguas e o que mais se puder moldar com matéria-prima obtida por reaproveitamento

Karina Ninni, O Estado de S. Paulo

27 Julho 2011 | 00h25

Cansado de ver todos os dias copos plásticos jogados no lixo, o funcionário do Laboratório de Protótipos da Faculdade de Engenharia Agrícola da Unicamp José Maria da Silva decidiu arregaçar as mangas. Criou, há quatro anos, o Projeto Recicle, para produzir canetas e réguas a partir de copos. "Com uma bandeja de iogurte de seis copinhos conseguimos fazer seis canetas", diz Silva, hoje parceiro da universidade e de empresas. Veja como lixo pode virar material escolar.

 

 

1. Coleta e seleção

O ponto de partida do projeto é o descarte correto dos copos, já que a qualidade do resíduo permite fabricar produtos melhores a um custo menor. José Maria da Silva até criou uma máquina que lava e recolhe copos. Ela informa o peso, em gramas, de cada unidade depositada.

2. Proporção

É hora de recuperar a matéria-prima para produzir. Com cada quilo de plástico é possível fazer até 200 canetas. Mas, para reunir 1 quilo, são necessários cerca de 500 copos de 200 ml. Um copo grande de refrigerante, de 150 gramas, rende um kit com régua e caneta.

3. Trituração

Os copos são moídos e lavados. Depois de secos, são colocados em uma extrusora, máquina que derrete o plástico e o transforma em uma massa. Essa mistura pastosa é expelida pelo bico da máquina, em forma de espaguete. O material depois passa pela água para esfriar.

4. Moldes

Quando esfria, a massa é cortada em pedaços (os grânulos). Esses grãos são a matéria-prima reciclada que vai para máquinas injetoras. O equipamento injeta o plástico em moldes para produzir não só canetas e réguas, mas vasos e outros tipos de peça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.