Projeto argentino sobre excremento humano ganha prêmio

Trabalho fala do tratamento das fezes para que elas possam ser reutilizadas como adubo para a agricultura

Efe

08 Setembro 2008 | 15h59

Um projeto argentino sobre a reutilização de excrementos humanos como adubo para a agricultura saiu ganhador do prêmio Cosmos BIE, outorgado pela Oficina Internacional de Exposições, que premia programas na área de sustentabilidade. "Saúde ecológica da ativação dos elementos patológicos nos excrementos humanos das latrinas secas e o uso das águas residuais" é o título do projeto ganhador, premiado com US$ 28.440 (R$ 48.461). O prêmio é uma iniciativa da Fundação Cosmos do Japão, criada na exposição de horticultura de Osaka em 1990, e cujo objetivo é promover pesquisas e apoiar projetos de sustentabilidade, como explicou o secretário geral do BIE, Vicente González Loscertales. O projeto se baseia na melhoria do tratamento dos excrementos humanos para que possam ser reutilizados, junto com as águas residuais, como adubo para a agricultura sem efeitos nocivos para a saúde, algo que, segundo González, poderia beneficiar "cerca de um quarto da humanidade." No concurso foram apresentadas 35 idéias de todo o mundo, das quais o corpo de jurados selecionou quatro finalistas (Argentina, Filipinas, Japão e Espanha) para sua exposição na Tribuna da Água durante a Expo 2008.

Mais conteúdo sobre:
meio ambientesustentabilidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.