Produção de transgênicos deve crescer, diz secretário dos EUA

Ed Schafer diz ainda duvidar que haverá acordo na FAO sobre causas do aumento dos preços dos alimentos

Deise Vieira, da Agência Estado,

04 Junho 2008 | 12h11

O secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Ed Schafer, afirmou nesta quarta-feira, 4, na Conferência de Alto Nível do Fundo das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), que a produção de alimentos transgênicos precisa crescer se o mundo quiser atingir a meta de elevar a produção de alimentos em 50% até 2030 para atender a demanda crescente. Segundo ele, não há como atingir esse objetivo sem incluir os transgênicos.   Na terça, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que a produção de alimentos precisa aumentar 50% até 2030 para resolver a crise que vem causando agitações sociais em países em desenvolvimento.   Schafer afirmou duvidar que haverá um acordo na FAO sobre as causas do aumento dos preços dos alimentos, que, para algumas agências assistenciais, são os biocombustíveis utilizados nos Estados Unidos.   Segundo o secretário norte-americano, os biocombustíveis não são "o principal fator" contribuindo para a alta dos preços, e eles contribuem para reduzir os preços do petróleo, que atingiram níveis recordes no mês passado, e são melhores para o meio ambiente.   A FAO e outras organizações internacionais não compartilham a mesma opinião. Algumas delas apontam que os subsídios oferecidos nos Estados Unidos e outros incentivos aos biocombustíveis como etanol de milho são responsáveis por uma parte significativa da alta dos preços. "Duvido que haverá uma acordo positivo sobre os biocombustíveis", disse Schafer. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
alimentos transgênicos FAO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.