Procuradora-geral da República discute criação de instituto com enfoque na gestão da água

Instituto Global do Ministério Público para o Meio Ambiente também terá membros de MP's de outros países

Amanda Pupo, O Estado de S.Paulo

18 Março 2018 | 17h55

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, esteve reunida na manhã neste domingo, 18, com membros do Ministério Público brasileiro e de outros oito países para tratar da proposta de criação do Instituto Global do Ministério Público para o Meio Ambiente. O instituto vai reunir integrantes dos MPs do Brasil e do mundo em torno de temas ligados à proteção dos recursos naturais, com enfoque na água.

+++ Governo do DF suspende racionamento em área onde ocorre Fórum Mundial da Água

No momento, Raquel continua na PGR, também em reuniões fechadas, com membros do Congresso Nacional para tratar sobre a temática, que será amplamente discutida durante a 8ª edição do Fórum Mundial da Água, sediada em Brasília durante esta semana.

Instituto Global. A proposta do Instituto Global será oficializada na próxima terça-feira, 20, durante o fórum. Raquel anunciará o texto final da proposta na sessão do Judiciário e do Ministério Público, marcada para as 14h no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

Inspirada no Instituto Judicial Global do Ambiente, criado por juízes brasileiros para atuar como fórum mundial sobre o assunto, a iniciativa vai possibilitar o intercâmbio de experiências entre os Ministérios Públicos de diferentes países, na definição de uma estratégia conjunta para enfrentar o problema ambiental e da água, segundo Raquel Dodge.

Na manha deste domingo, os representantes dos países também debateram o texto da Declaração do Ministério Público sobre o Direito à Água, que será assinada também na terça-feira, durante o Fórum Mundial. Na declaração, os Ministérios Públicos de diferentes países vão assumir compromissos para a proteção do recurso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.