Presidente da Câmara prevê votação rápida

Marco Maia diz que tendência é liberar propriedades de até 4 módulos fiscais da exigência de manter reserva, 'mesmo que governo não concorde'

Agência Câmara

11 Maio 2011 | 15h55

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), disse agora há tarde que acredita que a votação do novo Código Florestal no plenário será “muito rápida”. Ele espera que cada partido apresente no máximo dois destaques sobre a matéria.

 

Veja também:

video Acompanhe a sessão na Câmara dos Deputados

blog Acompanhe a cobertura também pelo blog do Planeta

documento Íntegra da proposta do Novo Código Florestal

video TV Estadão: Entenda o novo Código Florestal

lista A polêmica atualização do Código Florestal do Brasil

 

Segundo Maia, o relator, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), continua debatendo com líderes apenas detalhes da redação do texto. “Não há mais discussão de mérito, mas apenas sobre como colocar no papel o que foi acordado”, afirmou.

 

Sobre a reserva legal em pequenas propriedades, o último ponto de divergência entre governo e relator, Maia destacou que o “consenso na Câmara é para proteger as propriedades de até quatro módulos fiscais, mesmo que o governo não concorde”.

 

De acordo com o presidente, para dar garantias aos produtores rurais, o governo aceitou resolver por meio de decreto situações específicas que fiquem de fora do novo código.

Mais conteúdo sobre:
código florestal

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.