Preço de hotéis pode cair até 30% durante a Rio+20

Está prevista a tarde desta terça-feira a reunião que definirá as novas tarifas de hospedagem para os participantes da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. Estima-se uma redução de 25% a 30% no valor final das diárias no período de 13 a 19 de junho, quando ocorrem as reuniões do Comitê Preparatório e os Diálogos sobre Desenvolvimento Sustentável, um fórum com a participação da sociedade civil promovido pelo governo.

Heloisa Aruth Sturm/ Rio, O Estado de S.Paulo

15 Maio 2012 | 03h06

Os valores do novo custo de hospedagem para as delegações oficiais serão uma combinação de três fatores: fim da exigência de hospedagem mínima de sete dias (vendas por pacote), redução no valor das diárias cobradas pela rede hoteleira e diminuição da taxa de administração da Terramar, empresa de turismo licitada pelo governo para cuidar da acomodação dessas comitivas.

"A operadora assume reduzir o valor da remuneração de seus serviços a níveis inferiores aos praticados pelo mercado, para proporcionar uma queda ainda maior no preço final", afirmou a Terramar, em nota.

Para o período de 20 a 22 de junho, quando ocorre a reunião oficial da ONU com a presença dos chefes de Estado, não há previsão de alteração nos valores cobrados. De acordo com a Terramar, os hotéis bloqueados pela empresa para esses dias já registram 100% de ocupação. As 146 comitivas internacionais foram distribuídas em 7.285 apartamentos de 3, 4 e 5 estrelas.

A partir desta quarta-feira, todos os quartos bloqueados pela Terramar e não comercializados serão devolvidos à rede hoteleira, para comercialização direta.

Campanha chama atenção para a Rio+20

A um mês da Rio+20, a ONU lançou ontem uma campanha para mobilizar a população para a conferência. Foi criado o site O Futuro que Queremos (www.ofuturoquenosqueremos.org.br).

"A discussão sobre desenvolvimento sustentável só será um sucesso se a opinião pública em cada país se envolver e fizer também uma certa pressão sobre os governos e as empresas", disse o diretor do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil e porta-voz adjunto da Rio+20, Giancarlo Summa. A ideia é "dar a todos a oportunidade de compartilhar opiniões, visões e soluções para a construção de um futuro mais sustentável". As contribuições serão exibidas na internet e durante a conferência. O site vai receber conteúdo até o fim do ano.

Para divulgar a campanha, foram criadas peças publicitárias com a participação de "anônimos e famosos" com o mote "eu sou nós". Participam Gisele Bündchen, Ronaldo, Paulo Coelho, MV Bill e Oscar Niemeyer.

Mais conteúdo sobre:
Rio 20

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.