Divulgação/PETA
Divulgação/PETA

Pôster que mostra cão como Hitler causa polêmica no Reino Unido

Anúncio de organização de proteção aos animais Peta critica criadores de cães de raça

BBC Brasil, BBC

25 Março 2010 | 11h51

Um pôster de uma ONG criticando criadores de cães de raça e que mostra um pequeno cão com um bigode no estilo do ditador Adolf Hitler causou polêmica na Grã-Bretanha.

O cartaz da organização Pessoas Pelo Tratamento Ético dos Animais (Peta, na sigla em inglês) traz a legenda "Raça superior? Errado para as pessoas. Errado para os cachorros. Boicote os criadores. Adote."

O cartaz faz parte de uma campanha encorajando os britânicos a adotarem cães encontrados em abrigos de animais em vez de comprá-los.

O Kennel Club, entidade que representa os criadores no país, entrou com queixa contra o cartaz, mas a autoridade que regula a publicidade na Grã-Bretanha (ASA, na sigla em inglês), considerou-o "não ofensivo".

O pôster foi mostrado pela primeira vez em Birmingham, durante a realização da Crufts, a maior exposição de cães de raça do mundo, conhecido também como o "Oscar canino".

Ele mostra um cão da raça maltês com um pente preto estrategicamente colocado sobre seu lábio superior, dando a impressão de um bigode de Hitler.

Em 2008, a BBC anunciou que ia suspender a cobertura do Crufts - um dos eventos mais populares do gênero - enquanto aguardava investigações sobre a saúde e o bem estar dos cães de pedigree da Grã-Bretanha.

A decisão foi tomada depois que um programa de TV da BBC identificou graves questões afetando a saúde de raças resultantes de cruzamentos promovidos por criadores.

A preocupação também fez com que a Sociedade Protetora dos Animais britânica retirasse o apoio ao evento em 2008.

A ASA afirmou ter analisado cuidadosamente três reclamações sobre o pôster, "mas não considerou que há base para uma investigação formal".

Segundo a autoridade, apesar do conteúdo emocional da imagem e do texto, o pôster não deve causar grave ofensa a um grande número de pessoas e os consumidores entenderiam que uma propaganda expressa uma opinião.

Uma porta-voz da Peta, Poorva Joshipura, afirmou que não é o anúncio que é ofensivo, "mas sim a falsa e perigosa crença de que algumas raças são superiores a outras". BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.