Polícia da Indonésia confisca 71 tartarugas gigantes em mercado

Consumo dos animais é ilegal, mas a carne ainda é muito apreciada na ilha turística de Bali

AP

19 Maio 2010 | 11h49

Trabalhador carrega tartaruga encontrada em mercado da ilha de Bali. Murdani Usman/Reuters

 

A polícia indonésia confiscou 71 tartarugas gigantes de uma espécie ameaçada de extinção de um mercado de alimentos na ilha de Bali, informam autoridades.

 

O dono do mercado foi preso quando as tartarugas gigantes, da espécie Chelonia mydas, foram encontradas no depósito em Denpasar, disse o investigador coronel Andi Taqdir Rahmantiro.

 

Tartarugas gigantes confiscadas são levadas em caminhão após apreensão. Firdia Lisnawati/AP

 

Rahmantiro disse que o comerciante contou á polícia ter comprado as tartarugas, com tamanho médio de 1 metro, de pescadores que as capturaram nas águas da ilha de Sulawesi.

 

Tartaruga toma água após ser confiscada de mercado de alimentos em Bali. Firdia Lisnawati/AP

 

Carne de tartaruga é uma iguaria tradicional em Bali, embora a Indonésia tenha proibido o comércio e consumo do animal, por conta dos temores quanto á sobrevivência da espécie e das ameaças internacionais de um boicote turístico Bali.

Mais conteúdo sobre:
tartarugas indonésia extinção bali

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.