Polícia apreende 'kit da desobediência' em Copenhague

A polícia da Dinamarca apreendeu na madrugada desta quarta-feira um arsenal com bombas de tinta, escudos e outros itens que supostamente seriam usados em manifestações violentas durante a conferência climática da Organização das Nações Unidas (ONU) em Copenhague.

REUTERS

09 Dezembro 2009 | 18h19

Alguns grupos de ativistas vinham ameaçando perturbar o evento em Copenhague, onde as autoridades estão reunidas para discutir um novo tratado climático global.

A polícia apreendeu 58 lâmpadas tubulares cheias de tinta e óleo, alicates, 193 escudos de madeira, nove móveis metálicos com rodinhas e 200 caixotes plásticos que, segundo a polícia, seriam usados como escadas para que os manifestantes pulassem cercas.

Em nota, a polícia disse ter confiscado itens que poderiam ser usados "em conexão com a desobediência civil durante as manifestações." Ninguém foi preso.

O porta-voz policial Henrik Suhr disse que no passado lâmpadas com tinta foram atiradas em para-brisas de veículos policiais para impedir seus motoristas de enxergarem.

Já os caixotes de leite, presos aos móveis metálicos, "seriam obviamente usados para escalar uma cerca."

A apreensão ocorreu em um imóvel vazio, vizinho a um local onde centenas de ativistas estão hospedados durante a conferência.

Tannie Nyboe, da entidade ativista Ação da Justiça Climática, disse em nota que "é completamente desproporcional por parte da polícia entrar às 3h da manhã, cercar os dormitórios e intimidar um monte de hóspedes que dormiam."

A polícia disse ter devolvido alguns objetos considerados "inocentes."

Lars Kristiansen, que segundo a Justiça Climática estava construindo dormitórios para os visitantes, lembrou que "as autoridades dinamarquesas têm sido criticadas por não fornecerem espaços suficientes para que as pessoas que vêm a Copenhague durmam."

"Estamos tentando atender essa necessidade, mas agora a polícia confiscou as ferramentas que estávamos usando para construir esses dormitórios."

(Reportagem de John Acher)

Mais conteúdo sobre:
AMBIENTE COPENHAGUE KIT*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.