Polêmica na reforma do Parque da Água Branca

A revitalização do Parque da Água Branca causa polêmica desde o início. Em abril, quando a primeira-dama Deuzeni Goldman apresentou o plano da reforma, a praça de alimentação foi alvo de críticas dos moradores, que temiam que o local ficasse “como umshopping”.

25 Outubro 2010 | 12h13

 

Em agosto, um suposto corte irregular de árvores culminou no embargo da reforma no mês seguinte pelo MP, que constatou ainda problemas nos tanques do lago e a demolição de um prédio anexo à mina de água. As obras foram liberadas no fim de setembro, quando o parque passou a funcionar até as 22h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.