Plataforma de petróleo pega fogo na Argentina

Segundo informações da própria companhia, não há feridos ou perigo de vazamento de petróleo

Efe

08 de setembro de 2010 | 12h24

BUENOS AIRES - Um incêndio destruiu uma plataforma de petróleo da companhia chilena Sipetrol nesta quarta-feira, 8, em águas argentinas do Estreito de Magalhães, no extremo sul da América, sem causar vítimas ou derrames de petróleo, disseram fontes navais e da companhia.

 

Os oito ocupantes da plataforma "puderam sair a tempo", foram resgatados e "não houve nem há perigo de derramamento de óleo", disse a rádios locais o chefe da Área Sul Naval da Marinha Argentina, Daniel Martin.

 

Um dos tripulantes sofreu queimaduras leves no braço, na sequência de um incêndio que eclodiu "por razões desconhecidas" às 5.30, hora local (8.30 GMT) na plataforma Sipetrol AM 2 no Estreito de Magalhães, que separa o continente americano da ilha americana de Tierra del Fuego, no Oceano Atlântico.

 

"A Security Manager informou que os poços de petróleo estão fechadas e não há perigo de incêndio de petróleo", disse o chefe da Marinha, que indicou que os tripulantes resgatados informaram que o incêndio eclodiu na área de alojamento da plataforma.

 

Enquanto isso, a Sipetrol detalhou em um comunicado que os navios Skandi Patagonia e Golondrina del Mar "lutaram e extinguiram o fogo" e "agora estão esfriando a plataforma de forma preventiva."

 

"Na área, as condições climáticas eram extremamente desfavoráveis" por o que "a tripulação permaneceu a bordo do Golondrina del Mar já que a evacuação terminará de ser feita por um helicóptero quando o tempo melhorar", nota.

 

A petrolífera observou que "em nenhum momento ocorreu vazamento de óleo em águas argentinas do Estreito de Magalhães, onde a plataforma se localizava."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.